Psicomotricidade

Quando falamos em PSICOMOTRICIDADE, o que vem a sua mente?

Hoje em dia muito se fala em desenvolvimento psicomotor e da sua importância na infância, isso me faz acreditar em um mundo que está cada vez mais ciente das especificidades da infância e da importância do movimento para o desenvolvimento do ser humano, bem como para a aprendizagem.

Para aprender é imprescindível que o ser humano sinta, pense e aja.

A psicomotricidade traduz a ligação profunda entre a atividade psíquica e a atividade motora, ou seja, é uma ciência que reconhece o ser humano com um ser integral, considerando efetivamente a sua relação com o seu ambiente interno e externo.

Podemos perceber que a psicomotricidade está envolvida no desenvolvimento global e harmônico do ser humano desde o nascimento, ligando assim o corpo, o movimento, com o psiquismo.

A definição atual da Sociedade Brasileira de psicomotricidade é que “ É uma ciência que tem por objetivo o estudo do homem através do seu corpo em movimento nas suas relações com seu mundo interno e externo, bem como suas possibilidades de perceber, atuar, agir com o outro, com os objetos e consigo mesmo.” (SBP)

O homem é o seu corpo e a psicomotricidade o auxilia a ter domínio desse corpo, domínio de si mesmo, o eleva a um patamar de equilíbrio, entre si mesmo, o outro e o mundo que o cerca, o leva a um ser “bem dentro de sua própria pele”, um corpo que pensa, que sente, que transborda e que possui capacidades expressivas.

Vocês já devem ter ouvido falar nas bases que fundamentam o desenvolvimento psicomotor que são: Tonicidade, Equilibração, Lateralização, Noção de Corpo, Estruturação espaço-temporal, Praxia Global e Praxia Distal, mas delas falaremos em outros posts.

O importante agora é, entendermos que psicomotricidade não é uma atividade motora em que a criança reproduz movimentos já conhecidos, automatizados e explorados, na estimulação psicomotora a criança é provocada a desorganizar as suas habilidades já conhecidas e experienciadas, assim ela utilizará todo o seu aparato cognitivo, emocional e motor procurando novas possibilidades para solucionar o “problema”.

Quanto mais oferecermos situações diferenciadas e espaços de criação, para que nossos meninos e meninas busquem novas soluções para alcançar o resultado desejado, mais eles colocarão os seus cérebro sem funcionamento e novas sinapses se formarão. Esse processo não favorece somente a inteligência, mas toda uma organização motora e emocional, auxiliando no desenvolvimento da autonomia e criatividade.

Vale lembrar o quanto nós, educadores, devemos abandonar a nossa ansiedade e controle, para deixar que os meninos e meninas sejam protagonistas de sua aprendizagem, e só alcançaremos esse patamar quando entendermos o quanto eles são repletos de potencialidades.

Termino esse post com um fragmento das palavras do educador Loris Malaguzzi:

[…]A criança tem cem linguagens (e depois cem cem cem), mas roubaram-lhe noventa e nove. Lhe separaram a cabeça do corpo. Dizem-lhe: De pensar sem as mãos de fazer sem a cabeça de escutar e de não falar de compreender sem alegrias de amar e de maravilhar-se só na Páscoa e no Natal […]

Que possamos respeitar as “linguagens” das crianças, para construirmos e percorrermos um caminho de escuta, onde criar, aprender, explorar e viver sejam habitados na infância.

Até o próximo post !

Beijos e abraços psicomotores

Aline Meneses

2ª Semana da Educação Lúdica e Sensível – 2018

de 12 a 24/06/2018

GRATUITO

Cadastre-se para receber:
www.artedacrianca.com.br/semanaludica

Tirar o Peso da Vida

Vamos revisitar alguns videos que temos aqui em nossos arquivos, e Paulo Netho esteve em nossa Semana da Educação Lúdica e Sensível em 2017.

É preciso “tirar o peso da vida”, e Paulo indica muitos caminhos para isso…

Não percam a grande oportunidade de trabalhar com os livros do Paulo, conheçam todos em: https://armazemdopaulonetho.com/livros/

Um dos que adoramos por aqui no Arte da Criança é este:

 

Divirtam-se com a levezas deste grande educador, poeta e brincante.. pessoa necessária demais..

Encontro Lúdico

Prof. Shauan foi convidado por coordenadores da Rede Pública Municipal de Americana/SP, para estar com educadores da primeira infância, evento que foi batizado por ele de ENCONTRO LÚDICO.

Shauan levou para os educadores muitas brincadeiras musicais, que além de serem facilmente reproduzidas para os pequenos, em projetos significativos e amplos, também tiveram como função, “mexer”, “movimentar” os educadores ali presentes. Ou seja, foi um encontro leve, brincante, visando o bem estar e a alegria destes profissionais que enfrentam tantas batalhas no dia a dia do trabalho na rede pública.

Só a brincadeiras e a leveza do encontro já seriam suficientes, pois a música e o movimento são capazes de coisas incríveis, mas também foi natural levar para este encontro lúdico algumas reflexões, pensamentos, ideias e energias que podem sim auxiliar e fomentar modificação e ampliação do trabalho junto às crianças, com mais arte, alegria, ludicidade e cor.

Obrigado educadores, por receberem o Arte da Criança tão bem e de maneira tão contagiante.

Vejam algumas fotos do encontro e querendo levar este evento para a sua escola entre em contato conosco (CLIQUE AQUI PARA CONTATO)

Curso Ukulele On Line – Nova Turma

Gente… olha que lindeza meus alunos tocando UKULELE.

Na maioria são educadores, e contadores de história também… eles fizeram o curso presencial aqui na cidade de Americana.

E se você tem interesse em aprender a tocar este instrumento lindinho e muito funcional, acesse o link abaixo e saiba mais, faça seu cadastro e já receba a primeira aula totalmente grátis… ebaaa

CLIQUE E SAIBA MAIS

CURSO UKULELE ON LINE – PARA EDUCADORES E PAIS

Chegamos a 3000 Curtidas no Facebook

O Toque Sutil…

“O início da vida é o fundamental da vida inteira. Aqueles que recebem cedo o toque suficiente têm como mudas bem regadas e cuidadas, maior possibilidade de vicejar e se tornar plantas saudáveis”.

Eva Reich

O toque é essencial para a descoberta individual e intrínseca do individuo. O bebê quando nasce descobre gradativamente a “noção do eu” a partir do contato que estabelece com a sua mãe e seus cuidadores.

Com o aumento da tecnologia o toque está cada vez mais senso esquecido ou evitado, isso nãoacontece somente com nós adultos, muitas crianças não são tocadas pelo simples fato de sempre estarem o tempo todo conectadas com brincadeiras, brinquedos ou até mesmo com os tablets, celulares ou vídeo games. Diante da correria da vida diária, da vida coletiva, não ofertamos o toque, o olhar, a sensibilidade.

Pensando nisso, nós educadores, temos que ofertar o maior número de momentos afetivos entre os pequenos, momentos em que eles possam se olhar, se perceber, se ouvir e se tocar. As atividades diárias são atribuladas e muitas vezes não temos tempo de fazer o momento de “volta à calma”, mas não podemos esquecer que este é tão importante quanto o trabalho com a matemática, linguagem entre outras atividades que compõem a rotina propriamente dita, pois vão de encontro com a constituição da psique dos pequenos.

Entre as diversas possibilidades que temos para proporcionar o que chamamos de “volta à calma” temos o toque sutil.

A técnica do “Toque Sutil” foi criada pelo médico húngaro PethöSándor, é uma técnica de relaxamento que leva a regulação do tônus muscular, trazendo o reequilíbrio físico e psíquico do outro.

Quando olhamos e entendemos a criança como um ser integral, passamos a respeitar o seu corpo como um lugar sagrado, como morada para uma vida que pulsa, uma ser que pensa e sente.

O toque sutil, possibilita a experiência com a suavidade do toque mediante a relação com o outro, seja ele com elementos como gotinhas de água, bolinhas, penas, algodão, escova entre outros, ou somente pelo toque das mãos.

Dentro da sala de aula com os pequenos já usei diversos materiais e dividia momentos em que eu fazia o “toque sutil” e momentos em que eu pedia a ajuda das crianças para fazê-lo. É inacreditável e lindo vê-los com tanto cuidado com o outro.

Sabemos que é uma construção, a medida que ofertamos essas possibilidades aos pequenos diariamente, eles incorporam procedimentos, pois sabem exatamente do que precisam. Sim, se observarmos as suas brincadeiras, se tivermos um olhar e escuta sensíveis e ativos, com certeza veremos que eles, estão a todo tempo sinalizando as suas necessidades, basta que respeitemos esse corpo…

…Um corpo que chora, que ri, que descobre, que pensa e sente!

“Mais do que máquinas, precisamos de humanidade, mais do que inteligência, precisamos de afeto e ternura…” Charles Chaplin

Desejamos que suas aulas sejam repletas de afeto, ternura, olhar, sutilezas, contato e toque.

Abraços Brincantes e Psicomotores
Aline Meneses

Saiba mais em:

http://www.acasaredonda.com.br/pagina/24

TERAPIA DO TOQUE SUTIL – CALATONIA

Palestra Musical em Muzambinho/MG

E assim foi nosso dia de palestra musical em Muzambinho/MG. Uma lindeza, uma delícia.

Agradeço demais a oportunidade de estar neste evento com mais de 250 educadores da região, que se encontraram para saber do tema Psicomotricidade.

A AMOG – Associação dos Municípios da Microrregião da Baixa Mogiana, com sede em Guaxupé/MG, me convidou para estar neste evento com a palestra AO SABOR DAS BRINCADEIRAS E DAS RELAÇÕES.

Foi um encontro incrível, com pessoas brincantes e divertidas, espero voltar, o carinho e a recepção foram sensacionais.

<<< CLIQUE AQUI PARA TER ACESSO AOS SLIDES DA PALESTRA >>>

Gratidão educadoras.

Shauan Bencks

Inspirações para Bebês

O pessoal do “A arte de ensinar e aprender” fez uma coletânea de imagens inspiradoras, imagens encontradas no Pinterest.

Nos compartilhamos este post via Facebook e foi um sucesso, tanto que já estamos preparando novidades neste sentido.

Segue então sugestões e inspirações para o trabalho com os bebês.

FONTE: Coletânea de imagens da turma do “Atividades para bebês”
Via Pinterest / Conheça nosso site:http://www.aartedeensinareaprender.com

Mais de 80 Músicas

Para comemorar as mais de 3.000 curtidas no Facebook, montamos uma Playlist de grandes sucessos que utilizamos nas aulas do Arte da Criança e do Bebê em Movimento.

Divirtam-se

Top