Bebê em Movimento

Bebê em Movimento

This content is protected, please login and enroll course to view this content!

25 thoughts on “01 – Iniciando a Conversa

  • Avatar
    março 11, 2019 at 12:31 pm
    Permalink

    Estou muito feliz com a oportunidade de participar desse curso, pois apesar das dificuldades e desvalorização da nossa profissão, “o privilégio de plantar amanhãs”, como Celso Antunes me escreveu em dedicatória numa sessão de autógrafos, pulsa mais forte em meu coração. Gratidão Shauan e Aline.

    Reply
    • Shauan
      março 11, 2019 at 3:07 pm
      Permalink

      Sim Katia, é isso mesmo… um privilégio estar com as crianças.. sábias e potentes.. que alegria te ler.. seja bem vinda.. vamos juntos.. beijo

      Reply
  • Avatar
    março 12, 2019 at 4:55 pm
    Permalink

    Estou ansiosa para começar o curso, pois este ano estou trabalhando com a turma do Berçário 1! Este curso vai me ajudar bastante! E vamos que vamos! 👏🏻

    Reply
    • Shauan
      março 12, 2019 at 5:11 pm
      Permalink

      Ebaaa. que legal Tatiane.. já começamos, espero que goste e qualquer coisa estamos à disposição. beijo Shauan

      Reply
  • Avatar
    março 13, 2019 at 12:35 am
    Permalink

    Ai queridos prof mediadores…
    Aline, seu vídeo é muito esclarecedor💖 eu sou berçarista (de coração) e foi através dos cursos de vcs que minhas ações com os pequenos mudou. Pra mim, o afeto, o toque, o olhar, escutar é a base de tudo é a partir deste conjunto de ações que eu me conecto com meus bebês…o olhar delas dizem TUDO o bebê fala pelos olhos…
    bjsss 😘

    Reply
  • Avatar
    março 13, 2019 at 12:36 am
    Permalink

    Ai queridos prof mediadores…
    Aline, seu vídeo é muito esclarecedor💖 eu sou berçarista (de coração) e foi através dos cursos de vcs que minhas ações com os pequenos mudou. Pra mim, o afeto, o toque, o olhar, escutar é a base de tudo é a partir deste conjunto de ações que eu me conecto com meus bebês…o olhar deles dizem TUDO… o bebê fala pelos olhos…
    bjsss 😘

    Reply
    • Aline Meneses
      março 19, 2019 at 12:15 am
      Permalink

      Que delícia ler você Erica.
      Quando de fato nos conectamos com os pequenos temos a certeza de que o olhar é a “janela da alma” não é mesmo?
      Seguimos, reinventando a educação dos bebês.
      Beijooooo

      Reply
  • Avatar
    março 15, 2019 at 3:06 am
    Permalink

    Boa noite
    Sobre o colo.
    O que fazer quando você percebe que a criança está com atraso , pois a mesma se recusa a sentar , rolar ,pois só fica no colo?

    Reply
    • Aline Meneses
      março 19, 2019 at 12:12 am
      Permalink

      Oi Marta.
      Nesse caso é necessário observar melhor essa criança, avaliar o grau de seu desenvolvimento e sua faixa etária, levando em consideração que cada criança tem o seu “tempo” no desenvolvimento.
      Orientar a família da importância de deixar o bebê se movimentar livremente, ir em busca de seu objeto de desejo é um caminho também.
      Mais para frente falaremos sobre o desenvolvimento psicomotor e com ele os marcos do desenvolvimento, com certeza te auxiliará nesse momento.

      Reply
      • Avatar
        março 21, 2019 at 2:33 am
        Permalink

        Boa noite.
        O bebê vai fazer nove meses, agora está começando a querer se arrastar, porém chora muito e é o muito insegura. Obrigada.

        Reply
  • Avatar
    março 16, 2019 at 6:09 pm
    Permalink

    Nossa Aline, quanta reflexão! Quanta coisa boa! Sempre defendi esse acolhimento, esse colinho e quase apanhava.kkkk. Muito bom! Gratidão! Você e o Shauan são pessoas iluminadas.

    Reply
    • Aline Meneses
      março 18, 2019 at 11:59 pm
      Permalink

      Hahahahhaah
      Continue defendendo Andrea, agora com mais subsídios para a sua discussão.
      Sigamos sendo, como diz Paulo Fochi o sindicato das crianças.

      Reply
  • Avatar
    março 18, 2019 at 1:41 pm
    Permalink

    Fantástica essa primeira conversa Aline, nós, enquanto educadores da primeira infância necessitamos urgentemente mudar a maneira de olhar para os bebês e crianças muito pequenas. Como você fala muito bem, tornar nossa rotina e prática acolhedora e respeitadora da criança

    Reply
    • Aline Meneses
      março 18, 2019 at 11:54 pm
      Permalink

      É uma mudança desafiadora, mas totalmente possível né Vanessa?
      Com reflexões a gente chega lá!

      Reply
  • Avatar
    março 18, 2019 at 6:35 pm
    Permalink

    Estou amando essa minha desconstrução.
    Feliz por estar me permitindo construir uma prática viva, significativa para as nossas crianças da primeiríssima infância!

    Reply
    • Aline Meneses
      março 18, 2019 at 11:52 pm
      Permalink

      Que delícia ler você Luciana.
      Nos (des)construímos o tempo todo e talvez esteja aí o caminho para evoluirmos com pessoas e como profissionais.
      Vamos juntos!
      As crianças agradecem!

      Reply
  • Avatar
    março 22, 2019 at 1:32 am
    Permalink

    Gostei demais dessa conversa, particularmente porque preciso internalizar que a criança é sujeito de direito, logo ouso dizer que precisamos de políticas públicas para inserir todas as crianças na escola, pois se a criança que a mãe não trabalha fora de casa consegue vaga e aquelas mães que são assalariadas e não são atendidas pelo mesmo direito constitucional?

    Reply
    • Shauan
      março 24, 2019 at 2:08 am
      Permalink

      Isso Edna… o caminho é não parar.. hoje internalizamos algo novo, amanhã remodelamos, depois descobrimos mais alguma coisa.. e vamos trocando ideias e nos incomodando sempre.. assim crescemos.. beijooo gratidão

      Reply
  • Avatar
    março 25, 2019 at 12:09 am
    Permalink

    Boa noite Aline

    Se percebe o quanto ainda estamos longe de abarcar todo o direito que nossas crianças têm. E ao pensar nessa integralidade, uma questão que muito me incomoda é a questão da inclusão. Como é o seu olhar para identificar ainda na primeira infância dificuldades de desenvolvimento, de adaptação e principalmente o autismo?

    Um abraço,
    E, obrigada pela conversa.

    Reply
    • Aline Meneses
      março 25, 2019 at 3:08 am
      Permalink

      Sim Lenilce, estamos longe, mas caminhando, já temos muitas iniciativas com olhares para a primeira infância.
      Quanto a questão da inclusão, pra gente saber se determinada criança possui atraso no desenvolvimento, precisamos além de todo o olhar sensível que venho dizendo nas nossas conversas, conhecer sobre os marcos do desenvolvimento e o que é esperado para cada faixa etária.
      Isso vamos aprofundar no próximo módulo quando falarmos sobre desenvolvimento psicomotor.
      Os casos de autismo são muito peculiares, principalmente nos bebês, mas alguns estudos já apontam certos comportamentos que ativam o nosso “radar” como a fixação do olhar ao amamentar por exemplo.

      Reply
  • Avatar
    março 27, 2019 at 11:16 pm
    Permalink

    boa noite sou a Professora Karina de Jaragua do Sul SC, este ano estou trabalhando com bebes de 05 meses ate 3 anos. não tenho uma sala fixa, estou como professora de Hora atividade cobrindo as professoras enquanto elas estao planejando entao fico nas turmas de Berçário 1 e 2, maternal 1, no total sao 5 turmas e sao 6 horas por semana em cada turma. espero ter nesse curso muitas ideias de como melhorar minha pratica pedagogica, e se estou no caminho… bjus

    Reply
  • Avatar
    março 31, 2019 at 2:03 pm
    Permalink

    Estou adorando poder participar deste curso. Estou iniciando meus estudos de Educação Infantil e meu desejo é aprofundar o conhecimento para trabalhar novas experiências com este mundo mágico que é o universo da criança!

    Reply
  • Avatar
    abril 19, 2019 at 9:24 pm
    Permalink

    Essa primeira aula.me.trouxe muitas inquietações… Estou fazendo um curso sobre educação para as africanidades, o que me levou a refletir sobre as diferenças de oportunidades, principalmente quando a Aline abordou a questão da segurança emocional como algo indispensável para o desenvolvimento saudável da criança. Infelizmente, as diferenças de oportunidades não garante esse desenvolvimento a todas as crianças. A dureza da vida, a falta/privação de oportunidades que foi posta aos negros acaba trazendo algumas questões que abalam o emocional dos pais, o que não lhes possibilita garantir essa segurança emocional…
    Tenho visto na creche em que trabalho algumas ações que intentam modificar essa realidade. Professores engajados na valorização da cultura afro, da identidade desses povos, a fim de que as crianças e suas famílias não se sintam marginalizadas, mas que se sintam parte, representadas no processo.
    Alguns exemplos dessas ações são as contações de histórias que trazem a representatividade negra de forma positiva, a presença de bonecas negras, etc
    Tudo isso me fez refletir sobre a IMPORTÂNCIA de se considerar as diferenças (sociais, culturais, físicas, etc.) no processo educativo. Nesse momento, lembrei daquele documentário “Babies”, que mostra as diferentes culturas e como é ser bebê em cada uma delas.
    Pra finalizar, refleti também sobre minha concepção de infância e criança e em como elas afetam a minha prática. Pensei na realidade em que trabalho – uma creche municipal, com salas superlotadas – e pensei em como garantir o direito das crianças nesse contexto … Imediatamente pensei nas diferenças de oportunidades e lembrei do texto do Félix Guattari que li na graduação: “A iniciação”…

    Reply
  • Avatar
    outubro 20, 2019 at 9:47 pm
    Permalink

    Oi Aline. Gostei bastante desta primeira aula. Assuntos simples porém preocupantes realmente mas muito bem explanados por você. Como a minha realidade é de crianças de poder aquisitivo de bom para ótimo, o comportamento se torna menos problemático, pois pelo fato desses bebês “terem tudo” para brincar e tudo o mais, eles também recebem carinho, conhecimento porque os pais são também detentores de bons conhecimentos e boa formação. Bom, gostaria somente de manifestar minha opinião como professora particular e também concordar com o que foi dito com relação a tudo: afeto, liberdade, criatividade e atenção para com elas. Obrigada.

    Reply
  • Avatar
    fevereiro 29, 2020 at 6:57 pm
    Permalink

    Olá Aline, eu estou atualmente trabalhando no BII esse ano será minha primeira experiência com os pequenos, confesso que fiquei um pouco assustada, mas estou amando meus grudinhos rsrs e aprendendo com esses vídeos aulas tão esclarecedor. Se tratando da questão da afetividade, eu por exemplo recebo eles com o portaozinho aberto e não no colo, eu peço as mães para coloca los ao chão exceto os dornindo, geralmente eles vêm até meu encontro eu abaixo na altura deles e dou lhes um abraço bem gostoso. Eu preferi fazer assim pq ano que vêm eles estarão no MG I a qual não haverá portão e já estou trabalhando isso neles, onde na entrada o portão da sala não fica aberto e eles não devem sair sem a autorização da professora e tem dado super certo. Gostaria de saber eu os recebendo assim estou agindo errado?
    Beijinhos amando seus vídeos.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 thoughts on “Bebê em Movimento

  • Avatar
    março 12, 2019 at 10:31 pm
    Permalink

    Estou me sentindo bem vinda nesse universo de fantasias/realidades/fantasias.
    Obrigada Shauan e Aline.
    Gratidão
    Bjkas

  • Avatar
    março 13, 2019 at 12:49 am
    Permalink

    Oi pessoal!!!!
    Anciosa para conhecer mais desse universo!!!!

    • Aline Meneses
      março 19, 2019 at 12:13 am
      Permalink

      Vamos juntos Mirtes.

      • Avatar
        setembro 19, 2019 at 1:20 pm
        Permalink

        Estou muito contente em participar do curso. Aprendi muitas coisas diferentes para a minha prática.
        Um abraço!!!

  • Avatar
    abril 2, 2019 at 11:25 pm
    Permalink

    Muito Bom!! Adorando!!

  • Avatar
    abril 16, 2019 at 1:26 am
    Permalink

    Olá, boa noite!
    Gostaria de saber quando vamos ter acesso aos conteúdos novos?

    • Shauan
      abril 18, 2019 at 4:41 am
      Permalink

      Olá Michelli, enviamos uma mensagem para as pessoas hoje, via whatsapp, mas claro, sabemos que nem todo mundo está no grupo, então eu já ia enviar esta mesma mensagem por aqui também.
      Acontece que pensamos e repensamos e achamos melhor incluir mais algumas coisas no módulo 1, então por isso não avançamos para o 2 ainda, pois o módulo 1 será um pouco mais gordo do que estava previso.. O que achamos que será bastante produtivo para todos, teremos melhores pré-requisitos para avançar.. será mais significativo.
      Mas agora mesmo estou colocando no Ar o artigo comentado, via áudio, dentro do módulo 1, e irei enviar mensagem sobre o cantinho do CD Brincando com Bebês, pois iremos contar com a ajuda de vocês.. vai ser lindo.. beijooo

      • Avatar
        julho 16, 2019 at 8:56 pm
        Permalink

        Fiz matrícula, porém tive problemas e até agora não consegui assistir nenhuma aula. Até esqueci as orientações. Pode me passar novamente?!

        • Shauan
          julho 17, 2019 at 1:53 pm
          Permalink

          Ola Vera, recebeu tudo por email? conseguiu o acesso?
          Beijão

  • Avatar
    junho 16, 2019 at 3:36 pm
    Permalink

    O curso está parado na aula 10?
    Eu não consigo ir além desse ponto.

    Obrigada desde já,
    Dani Mainardi

    • Shauan
      junho 19, 2019 at 2:31 am
      Permalink

      Oi Daniela.. estamos na aula 13, conseguiu abrir??
      Estou por aqui ou no whatsapp (11) 96905 8332

  • Avatar
    julho 16, 2019 at 1:14 am
    Permalink

    Não consigo acessar minha página para estudos. podem me ajudar?

    Grata

    • Shauan
      julho 17, 2019 at 1:53 pm
      Permalink

      Olá Arete, conseguiu agora?
      Beijão, to por aqui
      Shauan

Comments are closed.